Parkour

História

A origem da arte Parkour remonta a década de 1960, durante a guerra do Vietnã, quando o soldado francês Raymond Belle utilizava o corpo para transpor obstáculos de forma rápida e fluida para resgatar feridos nas florestas fechadas do País. A inspiração veio do fisiculturismo de Georges Herbert (1875-1957), o tão conhecido método natural. Na década de 80, o filho de Raymond Belle, cujo nome é David Belle, adquirindo o conhecimento do pai, transpôs todos os movimentos e técnicas para as “ruas”, utilizando o mobiliário urbano como possíveis obstáculos. Para isso houve todo um estudo de sua parte para desenvolver o que hoje chamamos de Parkour.

O que é Parkour?

Le Parkour significa,(O Percurso), consiste em utilizar o seu próprio corpo para ultrapassar obstáculos naturais e urbanos com certa agilidade e fluidez sempre com o objetivo maior de superar seus limites e medos.

Definimos que o parkour é uma disciplina corporal completa, pois trabalha o corpo de uma forma geral como saúde e condicionamento físico e prepara a mente para novos desafios e obstáculos não só concretos, mas da vida também, pois permite que os jovens se sintam mais à vontade para expressar suas sensações de liberdade, felicidade ou até mesmo de alguma frustração ou angústia, canalizando diretamente essas sensações na forma de movimentos durante a prática.

Diferença entre Parkour e Freeruning

Parkour

Por vezes abreviado como PK ou l’art du déplacement (em português: arte do deslocamento) é uma atividade cujo princípio é mover-se de um ponto a outro o mais rápida e eficientemente possível, usando principalmente as habilidades do corpo humano. Criado para ajudar a superar obstáculos de qualquer natureza no ambiente circundante — desde galhos e pedras até grades e paredes de concreto — e pode ser praticado em áreas rurais e urbanas. Homens que praticam parkour são reconhecidos como traceur e mulheres como traceuses.

Free running

Free running é uma atividade física, onde os praticantes (traceus) usam o ambiente disponível para execução de movimentos baseados em liberdade e estética.O freerunning incorpora movimentos dinâmicos de deslocamento do Parkour incrementados por acrobacias diversas, como movimentos de ginástica artística, “Tricking” e “Street Stunts”, criando um rápido e estético modo de deslocamento. É praticado preferencialmente em ambientes que disponibilizem diversos obstáculos.Sua criação é geralmente atribuída a Sebastian Foucan ou ao grupo Urban Free Flow, e geralmente é tido como uma arte não utilitária (conceito questionável), por fazer uso de técnicas difíceis de acrobacias, que requerem o preparo físico máximo e controle corporal, como saltos mortais e acrobacias, geralmente de Ginástica Olímpica ou de Acrobacias de Solo Circenses.

Be Sociable, Share!